30 de agosto de 2016

28 de agosto de 2016

Intenção

Com a mão tensa, sangrando, o homem inteligente passa horas a fio meditando se os espinhos da rosa o ferem de propósito, sem querer, ou por intuito inconsciente. Enquanto isso, o sábio contempla a beleza e o perfume de cada flor, na justa medida de tempo e distância, sem qualquer audácia de querer dominá-las. Pois o inteligente busca compreender as intenções alheias, mas ao sábio resta a intenção de dominar-se a si mesmo.

4 de agosto de 2016

Os Anos Pós-Morte de Ricardo Reis

"Triplo Retrato de Fernando Pessoa", de Júlio Pomar
"Triplo Retrato de Fernando Pessoa", de Júlio Pomar

Para ser grande, dissimula: tudo
Teu exagera ou exclui.
Sê outro em cada coisa. Põe quanto erras
No máximo que omites.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, mesmo sem luz própria.