Perdendo tempo

Ao reparar na maneira maluca com que a formiga corria de um canto a outro da cidade carregando suas folhinhas, a cigarra tirou um dos fones do seu smartphone e recomendou:

 — Relaxa, meu! Essa sua correria não salva nem cinco minutos do seu dia!

Mal sabia a cigarra que o temor da formiga não era perder tempo, mas que lhe roubassem o relógio, a carteira, os pertences, a vida. Já que o tempo... só o perde quem o tem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por meio do através

Roi

Promessa