13 de julho de 2013

Preceitos

Foto de Juliana escrevendo, por Vinícius Cassio Barqueiro.

Sempre me lembra que para escrever bem é preciso duas coisas: não tratar o leitor como idiota (tipo quando fico explicando cada detalhe, como agora), nem transubstanciá-lo em bidu. Ou seja: não subestimar, nem superestimar. Ela é tão sabida que o mesmo preceito vale para tudo, tanto na minha relação com os outros quanto comigo mesmo. Como se não bastasse, essa Juliana ainda vai além e não apenas diz, mas age exatamente assim - na escrita, comigo, com todos - o que nos lembra outro grande preceito: aquele da coerência e coesão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário