Os Saltimbancos e a Política

Rádio. Dia das crianças. Mês de eleições. A repórter perguntou se neste novo século, em tempos de  paz e democracia, ainda é possível manter o viés político e militante do musical infantil Os Saltimbancos. A resposta veio mais ou menos nos seguintes termos: "Veja, assim como na época da ditadura, o musical ainda mantém uma mensagem política. No entanto, em vez da luta contra os opressores, a nova versão (que junta às canções de Chico outros hits como Hakuna Matata) pretende reforçar a questão da união em prol de um bem maior: ao final, bichos e barões se unem, já que todos juntos somos fortes". Em princípio, pareceu-me bastante reducionista e ultrajante tal mudança. No entanto, olhei para nosso cenário político, para as tantas alianças e junções inusitadas, e percebi quão coerente foi a adaptação. E triste.

Comentários

  1. Caro Vinícius,

    Terá sido de propósito? Poderá ser uma crítica à nossa sociedade? Ou simplesmente um resultado dessa apatia que toma conta de todos nós?

    Bom texto! Parabéns!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Por meio do através

Roi

Promessa