Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2007

Sonetos Desiludidos

Poética Desiludida

Os próximos sonetos que se seguem
pretendem vagamente demonstrar
três grandes ilusões, antes que ceguem
a nossa falha vida - vou falar:

Primeiro do conceito Liberdade
pois é algo buscado sem saber
que não há liberdade de verdade
pois sempre há um senhor pra se escolher;

Segundo do conceito de Verdade
pois tem sido entendido relativo
e crido com certeza tão vazia;

Terceiro do conceito Poesia
pois é algo glorioso, algo que vivo
e é algo que pratico em humildade.


Liberdade Ilusória

Há gente que acha linda a Liberdade,
poder fazer aquilo que quiser,
não ter quem diga não à sua vontade
aproveitar a vida - se assim quer.

Porém aqui pergunto, mas fazer
o que minha vontade me mandar
não é me sujeitar, não é querer
ser preso a mim, a mim me acorrentar?

E já que sou tão falho, limitado,
não é melhor, invés de me escolher
e a mim servir, ouvir o que me diz

meu Deus, meu criador, que diz feliz
é aquele que o servindo, só por crer,
da culpa do pecado é Libertado?


Verdade Ilusória