Canção Excêntrica

Cecília Meireles

Ando à procura de espaço
para o desenho da vida.
Em números me embaraço
e perco sempre a medida.
Se penso encontrar saída,
em vez de abrir um compasso,
Projeto-me num abraço
e gero uma despedida.

Se volto sobre o meu passo,
é já distância perdida.

Meu coração, coisa de aço,
começa a achar um cansaço
esta procura de espaço
para o desenho da vida.
Já por exausta e descrida
não me animo a um breve traço:
- saudosa do que não faço,
- do que faço, arrependida.

Comentários

  1. o q quis dizer com esse poema??

    ResponderExcluir
  2. Oii, estava procurando o poema da Cecília Meirelles na net e acabei caindo no seu blog, e como tb tneho um blog e tb sou estudante de Letras, resolvi dizer "oi". Meu blog não é propriamente voltado pra Literatura, mas às vezes me dá na telha de escrever alguma coisa d aárea por lá. Se quiser aparecer, será bem-vindo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Por meio do através

Roi

Promessa