21 de setembro de 2017

a partir de mim,

enquanto parto em direção à luz interior além do horizonte que ilumina o longo caminho da jornada em que sigo e que é a mesma que estica a sombra que me segue e que se estira a partir de mim,

"Remorse, or Sphinx Embedded in the Sand", by Salvador Dali 

14 de maio de 2017

Roi

Louis XIV, Roi de France (le Grand, le Roi-Soleil)
Evito discussões políticas, mas chegou a hora de confessar:

Concordo com a lógica de governar a favor de quem contribui financeiramente durante campanhas e mandatos políticos.

Afinal de contas, por mais generosas que sejam as contribuições espontâneas e despretensiosas dos grandes conglomerados econômicos, o contribuinte mais fiel, aquele que financia a campanha de todos os espectros políticos, aquele que rega de dinheiro esse solo em que se plantando tudo dá, a esse alguém chamamos povo. Esse alguém merece(RIA!) um mínimo de ROI (Return On Investment).

6 de maio de 2017

Desassossego


Faz tão frio que o dia se recolhe mais cedo. No limiar das seis da tarde, nem a luz do sol, nem o brilho da lua, apenas o isqueiro que acende a pequena vela pendurada ao lado da orquídea suspensa. A varanda é pequeníssima e nela me engrandeço, dobrado como um livro prestes a ser desvelado. Nem dentro nem fora do apartamento, apenas à parte. A pequena chama não acende lareira, nem lampião, tampouco um mísero cigarro, apenas acompanha o fugaz deslumbre que me aquece, me ilumina e me vicia: entre minhas mãos e meus olhos, fragmentos de Bernardo Soares, o intervalo pessoano entre ele-mesmo e seus heterônimos. Faz tão bem que eu me recolho mais inteiro.

22 de abril de 2017

Livros

Dão vida à estante,
ao aparador,
ao rack,
à sala toda.

Dispostos no coração,
dão vida à conversa,
à sensibilidade,
aos melhores relacionamentos,

Dão vida
à vida toda.

7 de setembro de 2016

Ser escritor

O "ser escritor" não é uma máscara que veste diferentes faces:
é uma face que veste diferentes máscaras.

30 de agosto de 2016

28 de agosto de 2016

Intenção

Com a mão tensa, sangrando, o homem inteligente passa horas a fio meditando se os espinhos da rosa o ferem de propósito, sem querer, ou por intuito inconsciente. Enquanto isso, o sábio contempla a beleza e o perfume de cada flor, na justa medida de tempo e distância, sem qualquer audácia de querer dominá-las. Pois o inteligente busca compreender as intenções alheias, mas ao sábio resta a intenção de dominar-se a si mesmo.

4 de agosto de 2016

Os Anos Pós-Morte de Ricardo Reis

"Triplo Retrato de Fernando Pessoa", de Júlio Pomar
"Triplo Retrato de Fernando Pessoa", de Júlio Pomar

Para ser grande, dissimula: tudo
Teu exagera ou exclui.
Sê outro em cada coisa. Põe quanto erras
No máximo que omites.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, mesmo sem luz própria.

21 de julho de 2016

Olhos Puxados


Desde muito pequeno me classificaram como observador, visual, olhar sensível, e assim foi durante anos. Já fui desenhista, arquiteto, poeta. Já sonhei muito nesses anos que decoram as paredes da minha memória, inclusive com você, filho. Até que virei seu pai e você virou minha visão favorita, a mais intrigante de todas até aqui. Visão de infinitas surpresas, de inesgotáveis sorrisos. Como quando vejo estupefato sua atenção a cada pequena migalha no chão onde pisam seus pés descalços de passos firmes e incansáveis, obstinados. Ou quando admiro boquiaberto seu olhar atento a cada estrelinha, por mais paulistano que esteja o céu que embala essa sua infinita concentração no infinito. Cabeça nas nuvens e pés no chão, como sua mãe, de quem você tanto puxou. E que me presenteou com os olhos puxados, esses olhinhos espertos que nos fazem enxergar melhor a vida. Talvez você ainda não perceba, mas enquanto você vai crescendo e explorando as cores, as texturas e os sabores dessas suas miudezas do chão e do céu, nossa vida vai amadurecendo mais colorida, mais concreta, mais deliciosa, sem aquelas miudezas e mimimices dos adultos. Uma vida muito mais cheia de vida, cada vez melhor, cada vez maior.

21 de junho de 2016

Inverno

"I think we both know where this is going", by Pascal Campion

Os Alpes Suíços,
com inveja dos vulcões,
explodem de neve.