30 de agosto de 2016

28 de agosto de 2016

Intenção

Com a mão tensa, sangrando, o homem inteligente passa horas a fio meditando se os espinhos da rosa o ferem de propósito, sem querer, ou por intuito inconsciente. Enquanto isso, o sábio contempla a beleza e o perfume de cada flor, na justa medida de tempo e distância, sem qualquer audácia de querer dominá-las. Pois o inteligente busca compreender as intenções alheias, mas ao sábio resta a intenção de dominar-se a si mesmo.

4 de agosto de 2016

Os Anos Pós-Morte de Ricardo Reis

"Triplo Retrato de Fernando Pessoa", de Júlio Pomar
"Triplo Retrato de Fernando Pessoa", de Júlio Pomar

Para ser grande, dissimula: tudo
Teu exagera ou exclui.
Sê outro em cada coisa. Põe quanto erras
No máximo que omites.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, mesmo sem luz própria.

21 de julho de 2016

Olhos Puxados


Desde muito pequeno me classificaram como observador, visual, olhar sensível, e assim foi durante anos. Já fui desenhista, arquiteto, poeta. Já sonhei muito nesses anos que decoram as paredes da minha memória, inclusive com você, filho. Até que virei seu pai e você virou minha visão favorita, a mais intrigante de todas até aqui. Visão de infinitas surpresas, de inesgotáveis sorrisos. Como quando vejo estupefato sua atenção a cada pequena migalha no chão onde pisam seus pés descalços de passos firmes e incansáveis, obstinados. Ou quando admiro boquiaberto seu olhar atento a cada estrelinha, por mais paulistano que esteja o céu que embala essa sua infinita concentração no infinito. Cabeça nas nuvens e pés no chão, como sua mãe, de quem você tanto puxou. E que me presenteou com os olhos puxados, esses olhinhos espertos que nos fazem enxergar melhor a vida. Talvez você ainda não perceba, mas enquanto você vai crescendo e explorando as cores, as texturas e os sabores dessas suas miudezas do chão e do céu, nossa vida vai amadurecendo mais colorida, mais concreta, mais deliciosa, sem aquelas miudezas e mimimices dos adultos. Uma vida muito mais cheia de vida, cada vez melhor, cada vez maior.

21 de junho de 2016

Inverno

"I think we both know where this is going", by Pascal Campion

Os Alpes Suíços,
com inveja dos vulcões,
explodem de neve.

20 de março de 2016

5 de março de 2016

Resultado do sorteio do livro



Olá, pessoal!

Agradeço a todos que participaram da pesquisa. Todas as informações me ajudam a entender como o blog pode ser ainda mais interessante não apenas para mim, mas para todos que me acompanham nesta jornada que está prestes a completar 10 anos!

A pesquisa teve 57 respondentes, dentre os quais 40 quiseram se identificar para participar do sorteio, realizado hoje pelo site SorteiosPT. E a vencedora foi Larissa Forster!


Larissa, como prêmio, você pode escolher um destes livros de contos:

  • Ficções, de Jorge Luis Borges
  • Octaedro, de Julio Cortázar
  • Felicidade Clandestina, de Clarice Lispector

Obrigado mais uma vez e até a próxima!

27 de fevereiro de 2016

Musicalização

A música sempre me fez bem. Ela me alegra, me tranquiliza, me energiza, me emociona. Apesar disso, confesso que passei um bocado de tempo sem priorizá-la. Quando dei por mim, percebi que eu não estava curtindo a música na quantidade e na qualidade devidas.

Assim, nessa última virada de ano fiz uma resolução simples: aproveitar mais a música. Em casa, no transporte público, no trabalho, onde estivesse. E está sendo ótimo! Tão bom que eu senti a necessidade de compartilhar aqui alguns dos vários caminhos que comecei a seguir.

Explorar um álbum alternativo de um grupo/cantor favorito

By Source (WP:NFCC#4), Fair use, https://en.wikipedia.org/w/index.php?curid=39839854
Geralmente prefiro ouvir álbuns inteiros em vez de musicas soltas. Gosto de sentir as variações dentro do mesmo fio condutor, como nos livros de contos. Quando encontro um álbum bom, dificilmente o largo. Mas também gosto de ouvir coisas novas. Foi o que fiz, por exemplo, com Belle and Sebastian: deixei um pouco de lado The Life Pursuit (meu álbum favorito da banda) e comecei a explorar o The Third Eye Centre, álbum feito só de músicas “lado B”, do Folk à Bossa Nova. Uma miscelânea de estilos cujo fio condutor é a qualidade.

Reviver aquele álbum do passado

Fair use, https://en.wikipedia.org/w/index.php?curid=408995
Poucos sabem que nos questionários adolescentes do começo deste século a minha resposta para “banda estrangeira favorita” era Red Hot Chili Peppers. Sempre gostei dos jogos de vozes e do baixo do Flea, principalmente no álbum By The Way. Mas o tempo passou, eu entrei na faculdade e a banda californiana foi dando lugar a outros gostos e experiências. Até chegar este momento do reencontro, que está me trazendo não apenas a qualidade das músicas, mas também uma série de memórias: os poemas piegas, o cheiro dos quadrinhos, o futebol na rua e toda uma série de sentimentos de uma época muito boa que estava meio esquecida.

Ouvir música durante o estudo/trabalho

By Philips Records - Billboard, page 21, 7 November 1964, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=27172210
Já passei por vários lugares onde se permite ouvir música durante o trabalho, mas eu sempre fui daqueles que não usufruem muito desse privilégio. Orgulhoso, eu sentenciava que a música só me atrapalharia. Até que dia desses, fazendo um freela em casa, a coisa emperrou. Desesperado, precisando arejar a cabeça, caí no Jazz e deslanchei: fiquei reanimado, as ideias vieram e o trabalho começou a render bastante. Desde então, tenho buscado ouvir mais Jazz, Blues e música clássica em meus momentos de concentração, tanto em casa quanto no escritório, principalmente ChopinThe Modern Jazz Quartet.

23 de fevereiro de 2016

Participe da pesquisa e concorra a um livro-surpresa

Olá, pessoal!

Estou fazendo uma pesquisa para descobrir como o blog pode ficar mais interessante para o público.

Para participar da pesquisa, não precisa ser leitor assíduo do blog, nem mesmo gostar dele: basta responder a este questionário.

Se você participar, poderá ganhar um livro-surpresa! Basta informar nome e e-mail.

A pesquisa ficará aberta até dia 4 de março de 2016. E o resultado do sorteio será divulgado até 6 de março.

Agradeço desde já!

Abraços,
Vinícius

20 de fevereiro de 2016

Egoísmo e altruísmo

Não basta que os altruístas se coloquem no lugar dos outros; já ajudaria cada egoísta colocando-se em seu próprio lugar.

O egoísta olha para si e o altruísta para os outros apenas em relação a direitos e qualidades. Quando se trata de deveres e defeitos, é o egoísta quem mais foca nos outros.

Todos somos críticos, o que varia é o foco. Quanto maior a autocrítica, menor o risco de cometer critica alheia.

O segredo do altruísta é melhorar a si mesmo para beneficiar o mundo, enquanto o egoísta quer que o mundo melhore para se autobeneficiar.

É muito mais simples ser responsável pelo seu próprio benefício, mas o simples é sempre muito complicado.

Reclamar nos dá lampejos de satisfação, mas nos arranca a perenidade da felicidade.